Os dez melhores roteiros de um dia para percorrer em Huaraz

Os dez melhores roteiros de um dia para percorrer em Huaraz 1200 800 Go2Andes

Huaraz, a meca dos esportes de aventura nos Andes peruanos, é conhecida como ponto de partida das diversas expedições e escaladas ambiciosas de longa duração na Cordilheira Branca. No entanto, as trilhas de um dia são tão boas e interessantes quanto as caminhadas que requerem acampamento. Devido à sua proximidade e acessibilidade aos diversos circuitos de lagoas, riachos, vales, sítios arqueológicos, bosques de pedra e povoados andinos, os passeios diurnos são uma ótima opção antes de se aventurar em passeios mais longos, aliás, é uma boa opção para quem não tem muito tempo, mas mesmo assim se quiser visitar Huaraz e fazer uma pequena caminhada. Essas trilhas se destinam a pessoas com qualquer nível de experiência, já que existem para todos os gostos e níveis físicos.

caminatas en Huaraz

 

Segue a lista das dez trilhas mais interessantes perto de Huaraz:

1. Mirante Pukaventana

 

Pukaventana (janela vermelha em português) é um circuito fácil – moderado; um      passeio clássico muito próximo da cidade de Huaraz. Ao visitar esse percurso permite-se compreender melhor a geografia acidentada que bordeia o Callejón de Huaylas, a Cordilheira Negra e as montanhas nevadas de norte a sul da Cordilheira Branca. É um privilégio estar num dos poucos lugares do mundo que oferece uma vista panorâmica inteira das montanhas da maior cordilheira tropical do mundo. Fazer este percurso demora entre quatro e cinco horas.

mirador Rataquenua

2. Mirante Wilcacocha

Essa trilha fica a poucos quilômetros de Huaraz, na Cordilheira Negra; trata-se de uma lagoa localizada a 3 640 metros sobre o nível do mar. Nele encontramos um habitat perfeito para pássaros como íbis, patos, galeirões e outros próprios da região. Devido ao fato de a lagoa ficar num lugar estratégico, oferece vistas incríveis das montahnas nevadas da Cordilheira Branca, consegue-se enxergar o Huandoy, o Huascarán (pico mais alto do Perú), o Copa, o Ranrapalca, etc.

Wilcacocha é o lugar perfeito para se aclimatar num dia curto e não muito exigente de caminhada.

Para visitar esse lugar vai se precisar de umas cinco a seis horas.

mirador Wilkacocha

3. Lagoa Churup

Trata-se de uma lagoa glacial muito popular entre os visitantes internacionais e locais, cuja caraterística principal é estar ao pé do nevado Churup, a 5 450 metros sobre o nível do mar. Inserida entre os blocos de granito que servem como barragem natural, também se encontra cercada por belas florestas de quenual (polylepis) e de kiswar, as quais são arvores nativas dos Andes. As cores verde-turquesa das suas águas cativa a atenção do visitante. Churup encontra-se a poucos quilômetros ao lado leste de Huaraz. Chegar a pé pode ser um grande desafio para muitas pessoas, mas ao mesmo tempo é muito gratificante. Essa trilha dura em torno de cinco a seis horas.

Recomenda-se levar água, petiscos, casaco e tênis apropriados para caminhada.

 laguna churup

4. Lagoa Llaca

Como outras lagoas, Llaca faz parte do Parque Nacional Huascarán. Esta lagoa está embaixo das famosas montanhas cobertas de neve Ocshapalca (5 888 metros sobre o nível do mar), e Ranrapalca (6 162 metros sobre o nível do mar). O tamanho dessa lagoa aumenta todo ano por causa do recuo glacial global. Este circuito de caminhada é muito agradável pois vai se ganhando altitude aos poucos. A vegetação dessa região (principalmente as arvores de quenual), as vizcachas e o piar dos pássaros acompanham ao caminhante durante o passeio tudo; ao redor de 49 espécies de aves já foram registradas neste recôncavo. Perto daqui organiza-se todo ano um curso de resgate de alta montanha pelos Guias de Montanha do Perú, e além disso, é o ponto de acesso para o campo dos fragmentos de rochas e geleiras do Nevado Vallunaraju, uma montanha muito conhecida pelos aventureiros dos Andes.

Essa caminhada já é de grau médio e para ela é recomendado levar água, casaco e um bom calçado.

laguna llaca

5. Lagoa Rajucolta

Aos pés do famoso nevado Huantsan (6. 670 m.), também conhecido como K2 dos Andes, encontra-se a bela lagoa Rajucolta (4. 250 m.). Essa trilha é perfeita tanto para um dia de aclimatação, quanto para um simples passeio com os amigos. Como muitas lagoas da Cordilheira Branca, Rajucolta também é represada. Para acessar a Rajucolta, passa-se pelo simpático povoado de Macashca onde pode-se achar o portal onde começa o passeio. Um caminho semi-plano sobe gradativamente em direção à lagoa, o que faz com que o circuito seja mais agradável, pois se anda rio acima através de um longo vale andino.

O passeio vai tomar um dia inteiro e para ele recomenda-se levar água, comida, agasalho e protetor solar.

laguna rajucolta

6. Bosque de pedras Hatun Machay

Hatun Machay encontra-se ao sudoeste de Huaraz, a uns 4. 260 metros sobre o nível do mar, dentro da comunidade de Pampas Chico, na Cordilheira Negra. É composto por um conjunto de rochas vulcânicas de formatos extravagantes: animais, fungos, figuras antropomórficas, cavernas e tudo aquilo puder imaginar. Ir para esse lugar é como fazer uma viagem no tempo, onde o vento e a chuva escavaram pacientemente as rochas. Hatun Machay (A Grande Caverna em português), também fez parte dos centros cerimoniais pré-hispânicos mais importantes do seu tempo e encontra-se decorado com pinturas e esculturas rupestres. Além disso, vale ressaltar que Hatun Machay é um perfeito destino para os amantes da escalada, já que possui mais de cem rotas esportivas.

O percurso todo dura em torno de cinco a seis horas.

hatun machay

7. Nevado Pastoruri

O circuito de trilhas de Pastoruri também é conhecido como a rota das mudanças climáticas, um destino interessante para aprender mais diretamente sobre os impactos do efeito estufa na Cordilheira Branca. Mesmo que hoje em dia não se possa mais brincar de fazer bonecos de neve nem caminhar por cima do glacial, é possível vislumbrar as lagoas, as cavernas de gelo e os fósseis que ficaram expostos tras o recuo glacial. Nesse lugar também é possível apreciar a emblemática Puya Raimondi, conhecida por seu grande tamanho e floração entre as bromélias. Para este percurso recomenda-se aclimatar alguns dias antes em Huaraz, visto que Pastoruri tem mais de cinco mil metros de altitude.

nevado pastoruri

8. Lagoa Uruscocha

A trilha da lagoa Uruscocha é estrategicamente bela, já que a partir dela já consegue-se apreciar o emblemático pico nevado Huascarán (6 768 metros sobre o nível do mar) o maior pico da cordilheira tropical mais alta do mundo. Uruscocha (4 380 m.) está localizado nas ladeiras nevadas de Urus (uma montanha fácil de escalar). Para chegar até Uruscocha tem que se dirigir para o nordeste de Huaraz; o começo do percurso vai ser o mesmo que se segue no roteiro do recôncavo Ishinca, mas vira logo por um caminho cheio de árvores tanto de quenual quanto de outras espécies nativas. Após um percurso de três horas aproximadamente, chega-se ao destino, mas se caminhar por mais dez minutos, já é possível avistar uma outra lagoa chamada Yanacocha. Como o percurso leva um dia inteiro, recomenda-se levar petiscos, agasalho e protetor solar.

laguna uruscocha

9. Lagoa 69

Sem dúvida, uma das trilhas mais populares e bonitas dos últimos anos dentro do Parque Nacional Huascarán. A Lagoa 69 tem 4 650 metros de altitude e fica na ladeira do pico Chacraraju (de 6 112 metros de altitude, considerada uma das montanhas mais difíceis de escalar na Cordilheira Branca). As águas de cor azul cristalino encantam os visitantes. Esse circuito é muito agradável e para chegar lá você vai em direção ao nordeste de Huaraz, passando pela cidade soterrada pelo terremoto de 1970: Yungay. Desde esse ponto, vira-se para o famoso recôncavo de Llanganuco, passando pelas belas lagoas de Chinancocha e Orqoncocha, até chegar ao ponto de começo da caminhada. Esse roteiro faz com que o visitante perceba a imensidade das montanhas ao redor: o Huascarán, o Huandoy, o Chopicalqui, o famoso Pisco, e mais…

Recomenda-se fazer esse percurso despois de ter se aclimatado uns dias antes na cidade ou perto dela.

laguna 69

10. Lagoa Parón

Encontra-se localizada ao nordeste de Huaraz. Para chegar até lá precisa-se percorrer de carro uma grande parte do Callejón de Huaylas. Essa lagoa encontra-se a 4 185 metros sobre o nível do mar e é considerada a lagoa mais extensa da Cordilheira Branca. Os nevados Huandoy, Pisco, Chacraraju, Artesonraju (The Paramount Mountain) alimentam essa bela lagoa. A visita a esse lugar é considerada fácil, pois o carro pode deixar às pessoas na beira do lago; mas para chegar ao mirante precisa-se andar por uma hora aproximadamente, isto vai ser o mais recomendável de fazer, pois desde esse ponto dá para ver a lagoa em toda a extensão dela assim como à cadeia de montanhas que a rodeiam. O percurso vai durar um dia inteiro, por isto recomenda-se levar todas as provisões do caso.

laguna parón

Aqui você pode encontrar um pequeno mapa de referência desses belos lugares.

mapa de caminatas de un día

Se você tem interesse em faser um desses roteiros, nós o ajudaremos a planejar sua viagem, entre em CONTATO.

Compartir:

× Available on SundayMondayTuesdayWednesdayThursdayFridaySaturday