Viajar para Huaraz e para Cordilheira Branca em tempos de pandemia

Viajar para Huaraz e para Cordilheira Branca em tempos de pandemia 1200 900 Go2Andes

A pandemia causada pelo coronavírus (Covid-19) atingiu severamente o setor da saúde e o setor econômico no mundo todo. O setor do turismo a nível nacional é um dos mais afetados por causa do isolamento social. No Perú, o estado de emergência e o isolamento social obrigatório foi decretado no dia 16 de março por um espaço de 15 dias alem do toque de recolher aos domingos. Essas medidas foram estendidas repetidamente até se atingir o “isolamento social focalizado” que se estendeu até o dia 1 de outubro, que foi quando o número de infetados começou a diminuir na região de Áncash. Nessa área as cidades no litoral foram mais afetadas pela Covid-19 do que as cidades nas montanhas. Atualmente, o setor do turismo está na Fase 4 da Reativação Econômica, já está permitido fazer visitas guiadas no Parque Nacional Huascarán, nos sítios arqueológicos como Chavín de Huántar e outros roteiros de interesse turístico no Callejón de Huaylas e na área de Conchucos.

Iglesia del Señor de la Soledad Huaraz

Nestes tempos de pandemia, a incerteza de viajar está sempre presente, mas com todos os protocolos de segurança, viajar é fácil, simples e seguro. Dar uma pausa na vida cotidiana é sempre bom, especialmente em tempos de pandemia.

Seguem algumas informações que podem ajudá-lo a planejar sua viagem.

Recomendações gerais para viajar para Huaraz com segurança:

  • Se você faz parte do grupo de risco, consulte ao seu médico antes de viajar.
  • Não viaje se apresentar sintomas do coronavírus (COVID-19).
  • Se você viajar em grupo, faça-o com família ou com os amigos mais próximos.
  • Mantenha o distanciamento social de pelo menos um metro.
  • Use uma máscara em boas condições e de maneira adequada.
  • Certifique-se de seguir as recomendações de higiene e de desinfeção de forma constante.
  • Respeite o horário de funcionamento e capacidade de lotação dos locais que for visitar.
  • Efetue pagamentos de forma digital para evitar contato fisico.
  • Ao viajar no transporte público interprovincial, você deve usar um protetor facial, uma máscara e apresentar a declaração de saúde impressa ou em formato digital: https://cdn.www.gob.pe/uploads/document/file/1012861/T._Terrestre_DJ_Salud.pdf
  • Se você visitar o Parque Nacional Huascarán, preencha e mostre a seguinte declaração juramentada: https://servicios.sernanp.gob.pe/djcov/formulario
  • Se você visitar o Monumento Arqueológico Chavín, envie sua solicitação individual de Reserva e Declaração de Saúde: https://cutt.ly/1hoi1ev
  • Como a maioria das atividades são ao ar livre, é recomendável vestir-se em camadas para ficar preparado tanto para um dia de sol quanto para um dia de chuva; use também protetor solar e óculos de sol constantemente.

Huaraz y la Cordillera Blanca

Como chegar a Huaraz?

Para chegar a Huaraz, deve-se percorrer aproximadamente oito horas de estrada asfaltada saindo da cidade de Lima; pode se viajar de transporte coletivo ou privado, mas se tiver condições econômicas, é recomendável viajar de transporte privado. O transporte coletivo interestadual está habilitado desde outubro de 2020 e as viagens são realizadas tanto de dia quanto à noite. Para sua segurança e a do resto dos passageiros, todos os serviços de transporte são obrigados a cumprir os protocolos de saúde estabelecidos pelo Ministério dos Transportes e Comunicações (MTC), que de acordo com as disposições do Ministério da Saúde (MINSA), consiste no uso de protetores faciais e de máscaras, alem da obrigação de apresentar uma declaração de saúde para poder embarcar nos ônibus, os quais asseguram que não estão infetados com o coronavírus. Além disso, a transportadora poderá utilizar 100% das poltronas, desde que devidamente implementadas com cortina de polietileno ou outro material que separe as poltronas duplas.

No momento não temos mais o serviço de transporte aéreo de Lima para Huaraz; no entanto, a ATSA Airlines estuda a possibilidade de prestar este serviço.

Desde o dia 5 de outubro, os voos internacionais foram retomados, mas estão sujeitos a alterações devido ao comportamento da mutação do coronavírus no Reino Unido. Todos os passageiros que chegarem ao Perú, deverão cumprir com os protocolos de saúde estipulados pelas autoridades governamentais do país.

Quando viajar?

A área montanhosa da região de Áncash tem duas estações bem marcadas; a estação seca e a estação chuvosa. A estação seca vai entre os meses de maio e setembro, enquanto que a estação chuvosa abrange os meses de outubro até abril. Certamente, a estação seca é a que mais propicia para os passeios turísticos em Huaraz e na Cordilheira Branca, mas a estação chuvosa também permite realizar vários passeios de um dia ou meio dia para lagoas, riachos e mirantes, passeios de bicicleta, passeios a cavalo e visitas a sítios arqueológicos. A particularidade dessa época é que pode-se apreciar as montanhas da Cordilheira Branca cobertas de neve fresca e as colinas ainda mais verdes.

O que fazer?

O Callejón de Huaylas, a Cordilheira Branca, a Cordilheira Negra e a área de Conchucos oferecem muitas opções de atividades ao ar livre. De acordo com o regulamento do Parque Nacional Huascarán (que inclui quase toda a Cordilheira Branca), é possível fazer visitas de somente um dia no momento. Além disso, vale ressaltar que já existe um regulamento para caminhadas de vários dias, mas as trilhas ainda não foram liberadas.

Entre as atividades que podem ser realizadas num dia só, encontram-se circuitos clássicos como a lagoa Llanganuco, os sítios arqueológicos de Chavín, Willcahuain e Honcopampa, Chacas, Punta Olímpica, o nevado Pastoruri; mas também existem as caminhadas para riachos e lagoas glaciais na Cordilheira Branca como as lagoas Parón, 69, Uruscocha, Llaca, Churup, Laguna Rajucolta e muitas outras. Além disso, temos inúmeros circuitos para bicicleta na Cordilheira Negra e Branca que passam por pequenos povoados.

Laguna Llanganuco Cordillera Blanca

Onde passar a noite?

Em Huaraz e no Callejón de Huaylas temos diferentes categorias de hotéis, hospedagens e pousadas onde você pode passar a noite com muito conforto. Um número considerável desses hotéis obedece às normas e protocolos de segurança estabelecidos pelos Ministérios da Saúde e do Comércio Exterior e Turismo.

Ao escolher o hotel, certifique-se de que ele possui o plano de vigilância e o protocolo de saúde para o COVID-19.

Onde comer?

Os restaurantes mais importantes da cidade já implantaram em seus serviços de atendimento os protocolos de higiene adequados; e é fácil distingui-los pela capacidade de pessoas permitidas e pelos mecanismos de desinfeção e controle que foram implementados. Para visitas às montanhas e lagoas (caminhadas de um dia só), recomendamos trazer comida e água da cidade, isto pode ser solicitado no seu restaurante de confiança ou pode ser preparado por você mesmo.

Compartir:

× Available on SundayMondayTuesdayWednesdayThursdayFridaySaturday